Maternidade

Amamentação de madrugada

Uma coisa que minha mãe sempre me disse era que eu teria que tirar a mamada da madrugada logo. Depois de 4 filhos, ela aprendeu que assim que o pediatra liberasse, era o melhor a se fazer. Quanto mais eu demorasse, pior seria.

Na primeira consulta questionei sobre isso e ele me disse que aos 2 meses já poderia tirar, claro, se o Gustavo estivesse bem, ganhado peso…Isso pode variar de criança para criança, mas ele explicou que depois dos 2 meses os bebês não tem mais necessidade de mamar a noite e que é importante ter um sono contínuo (para ele e para a mãe também!).

Não são todos os pediatras que pensam assim. Alguns dizem que é para dar enquanto pedir. Não sei se concordo. Sei que  existem casos que o bebê para de pedir sozinho, mas a maioria das pessoas que conheço, que não cortaram ficaram meses acordando de madrugada (meses que digo, não são 3 meses….são 10 meses, 1 ano, 1 ano e meio…).

Outro dia ouvi uma pediatra dizendo que era para dar sim, porque uma hora eles param de pedir e que a culpa de eles acordarem é sempre da mãe, porque se ninguém mexe no bebê ele não acorda de madrugada!!!!

Não sei se estou “por fora”, mas tenho amigas que passaram por momentos super difíceis, pois acordavam 2 vezes na madrugada para amamentar, com o bebê com quase 1 ano e depois tinham que acordar cedo para trabalhar.

Imagina não dormir direito por 1 ano, sem contar o período da gravidez, trabalhar o dia todo e ainda ouvir que a culpa é delas? Eu não conheço ninguém que fica acordando o bebê de madrugada!

Enfim, cada pediatra com sua crença!

Bom, quando o Gustavo fez 2 meses resolvi fazer o teste começando na sexta.

Ele nunca mamou muito de madrugada, 5 minutos….no máximo 10 minutos. E ás vezes mamava ás 23 e só acordava as 4 da manhã.

Desde os primeiros dias de tentativa ele mamava as 23/23:30 (o médico recomendou esse horário) e acordava as 4. O que variou muito foi o humor dele das 4 as 6 (que era a hora de amamentar).

Alguns dias ele ficava chorando até as 5:30, dormia e acordava as 6/6 e pouco. Em outros ele chorava só meia hora e dormia.

Todos esses dias piores peguei ele no colo (o pediatra disse depois que não podia, mas teria pego de qualquer jeito!).

Depois de uns 10 dias tentando, ele já havia melhorado muito, mas ainda reclamava mais do que eu esperava. Algumas noites, ele reclamou, coloquei a chupeta e ele dormiu e depois desse tempo não precisava mais pegar no colo.

Mesmo assim, na consulta conversei com o pediatra. Ele disse que era normal, que variava de uma criança para outra. E que o fato de o Gustavo já ter adotado acordar as 4 mesmo antes de ficar sem mamar e mamava pouco, pudesse ter contribuido para ele não ter sentido muito a mudança.

Depois de uns 3 dias dessa consulta ele voltou a acordar chorando as 4. Estranhei e comecei a reparar nas últimas 2 mamadas dele e percebi que estava com menos leite. Na hora tive a certeza que ele tinha voltado a acordar porque ficava com muita fome, já que estava mamando menos.

Não tinha a intenção de começar com leite em pó ainda, mas não queria ver meu filho com fome.

Conversei com o pediatra e ele pediu para eu dar o NAN. Ele disse para eu dar em qualquer mamada que eu sentisse a falta de leite, mas até agora (faz 2 semanas) só dou nas últimas 2  (ás vezes dou nas últimas 3, mas é mais difícil!).

No primeiro dia, ele tomou 90 ml em cada uma das 2 mamada. Isso porque o médico disse para começar com pouco para ver se ele pegava, 30 ml, mas que sempre era para fazer um pouco mais…Ele estava morrendo de fome! Coitado do meu filho!

Resultado: dormiu a noite inteira!!!!

Depois desse dia, ele ainda acorda, dá uma reclamada, coloco a chupeta e ele dorme. Não chora mais, nem reclama muito. Tanto que muitas vezes nem lembro se ele pediu a chupeta ou não..rsrs

Agora faz 2 noites que ele dorme umas 23:30 e acorda as 6, sem reclamar.

Na verdade eles são tão pequenininhos que acho que é normal essa variação. Eles estão aprendendo tudo, inclusive a dormir.

Para que ninguém pense que foi fácil: tive noites péssimas, chorei, quase desisti em várias delas  (acredite, ceder é muito mais fácil. Você dá o peito, ele dorme, você dorme e todo mundo fica feliz!). Mas temos que ser fortes! Porque isso vai pesar depois.

Daqui há 10 meses, você estará mais cansada e ele estará maior e mais chantagista. Isso mesmo!!! Ele vai entender muito mais, vai perceber sua fragilidade e vai demonstrar muito mais sentimentos do que agora. Agora eles choram,  depois, além de chorar, vão pedir, fazer carinha de coitados.( Se nós adultos somos assim!!! Quem não faz uma cara de coitadinha para ganhar um presentinho do marido de vez em quando?????)

Aí, esquece!!!! Vai ser MUITO mais difícil! Se já é difícil agora!!!

Claro que você pode ter a sorte de sue filho de repente dormir a noite todo, com 2/3 meses, sem muitos esforços de sua parte. Isso acontece sim!

Ninguém é perfeito. Toda mãe tem uma fragilidade! Por isso não se sinta culpada! Tenho amigas que amamentaram de madrugada até 1 ano, mas o bebê sempre dormiu no própio quarto.

Eu já tirei o leite da madrugada, mas ele ainda está no meu quarto. Até quando????? Espero ser forte e mudar isso logo. O problema é que no fundo eu não quero!!! Gosto dele ali comigo!

Por isso, temos que avaliar as consequências do que fazemos. Porque depois, não posso chegar e mudar ele do dia para a noite, achar que vai ser fácil, ficar irritada, só porque agora eu acho que ele tem que ir para o quarto dele!

Ser mãe é padecer no paraiso!!!!!

Bom final de semana mamães e futuras mamães!!!

Comments are closed.