Vida de Bebê

Adeus, Fraldas!!!

Quando o Gustavo fez 2 anos, o pediatra me disse que já poderia tirar a fralda dele. Como ele fez  2 anos em Abril e começou a esfriar logo, achei melhor esperar um pouco mais.

Depois de alguns meses resolvi fazer algumas tentativas.

Comprei um peniquinho e tentei com que ele sentasse e fizesse xixi.

Digamos que depois de inúmeras tentativas, ele fez. Mesmo assim não me sentia segura em deixá-lo sem fralda. Mesmo porque, de 1 xixi certo, ele fazia todos os outros errado. Errado, nesse caso, significa: no sofá, no tapete, na cama e assim por diante.

Juro que me bateu um certo desespero: ” Meu Deus, como vou conseguir ensiná-lo?”

Obviamente, sempre foi mais cômodo para ele  ficar de fralda, afinal, ele não precisa se preocupar em pedir para ir ao banheiro. Principalmente para ele, que fica brincando com os carrinhos e esquece do mundo à sua volta.

Tudo bem, deixá-lo de fralda sempre foi mais cômodo pra mim também. Sem sujeira, sem bagunça e todo mundo feliz! Então, o que eu fazia: meio período sem fralda e 2 semanas com fralda. Ou seja, não adiantava nada.

No começo de Novembro, como o tempo estava bom, resolvi tomar uma atitude e tirar a falda de uma vez. Foi um tanto amedrontador, mas não dava para esperar mais, afinal com 2 anos e 6 meses, ele precisava largar e aprender a usar o banheiro.

Eu já havia o ensinado a pedir xixi, embora ele fizesse na calça e depois me chamava: “Xixi, Mamãe”.

O primeiro dia foi complicado: vários acidentes. Pelo menos eram somente de xixi. Mas nesse dia, vi uma luz no fim do tunel: ele dormiu 2 horas a tarde, sem fralda e acordou sequinho!

A partir do segundo dia, meu filho me surpreendeu. No segundo dia, 1 acidente com o xixi e só. Daí por diante, só alegria na vida da mamãe!

Gustavo se adaptou muito bem ao dia-a-dia sem fralda. Tanto com o xixi quanto com o “número 2”. Sem contas que ele fica super bem no banheiro, claro que isso a base de muita brincadeira e música. Ele topa ficar um tempão sentado, desde que esteja se divertindo.

Bom, um detalhe: nada de peniquinho. Ele só usa o vaso sanitário. O que no fim das contas é bom, imagina se ele não usasse o vaso sanitário? Teria que sair com um troninho na bolsa!

Já estamos na terceira semana dessa experiência, tanto em casa quanto na rua. Eu sempre insisto para ele fazer xixi antes de saírmos, o que me garante um tempo antes que ele tenha vontade de novo. Viajamos 1 hora e 30 minutos de carro e foi tudo bem.

Um parênteses: viajamos no feriado do dia 15 de novembro e fazia 1 semana que ele estava sem fralda. Como eram 3 horas de viagem, achei melhor não arriscar e ele foi e voltou de fralda.

Bom, algumas pessoas tiram a diurna e depois de um tempo, a noturna e outras resolvem fazer tudo de uma vez. Como sou mais conservadora, resolvi seguir pelo primeiro caminho, mesmo porque, ele sempre acordou com a fralda cheia de xixi.

Eis que, de 1 semana para cá, ele acorda com a fralda vazia…todos os dias…estava com medo de arriscar… mas perdi o medo e lá se vão duas noites livres de fralda e sem xixi!

Sim, eu sei que pode ser muito cedo para comemorar e por isso, comprei um protetor de colchão impermeável.

O importante, é que ele já está aceitando muito bem essa nova situação e muito adaptado. E vocês não fazem idéia de como é bom não ter mais que trocar fraldas.

Concordo que, por um lado, não ter a preocupação de levar seu filho ao banheiro é um tanto comoda, mas não troco isso pelas outras vantagens: não ter que comprar mais fraldas (e não poluir ainda mais o meio ambiente), não ter que e preocupar com assaduras e alergias causadas por fraldas e nem em ter que ficar usando pomadas….sem contar as alergias e vermelhidões típicas do verão quando eles estão de fralda.

Ah! E claro, tem coisa mais fofo do que ver seu filho de cuequinha (ou de calcinha) correndo pela casa?

Bjs e uma ótima semana!

Vanessa

 

 

 

 

 

 

Comments are closed.