DestaquesEducação

O que as crianças realmente aprendem no ensino infantil

aprendizado-ensino-infantil

No momento em que os filhos entram na escola, muitos pais planejam para eles futuros acadêmicos brilhantes. Mas ler, escrever e aprender matemática é menos importante do que desenvolver as habilidades sociais e emocionais necessárias para a cooperação, atenção e aprendizado – características estas, chaves do sucesso, tanto na vida quanto na escola.

Assim como muitos pais, Anne-Marrie Nichols, de Longmont, Colorado, estava preocupada que sua filha de 4 anos não estivesse sendo desafiada o suficiente no ensino infantil. “A principio, eu estava muito aflita com a possibilidade de que Lucie estivesse entediada”, ela diz. “Ela já possui muitas das habilidades que são ensinadas no ensino infantil. Ela brinca que iria se inscrever na primeira série amanhã se pudesse.”

Mas Nichols entende a importância das práticas sociais em conjunto com o conteúdo acadêmico, devido a experiência com seu filho mais velho. “Nathan é naturalmente um bom leitor e comunicador, mas foi mandado para casa três vezes durante o ensino infantil por problemas de comportamento”, diz ela.

Professores competentes irão ajudar crianças pequenas a fazer amizades, cooperar e lidar com as frustrações. “Se a escola infantil focar apenas no quão rápido uma criança consegue aprender a ler e escrever, ela poderá obter resultados de curto prazo, mas a longo prazo não terá a confiança, o interesse ou a condição de aplicar estes conhecimentos em novas situações”, diz a Doutora Marilou Hyson (Ph.D.), autora de “The Emotional Development of Young Children: Building an Emotion-Centered Curriculum”, e professora do ensino infantil.

“Nós todos sabemos que muitos adultos são inteligentes, mas lhes faltam a capacidade de colaborar com os colegas de trabalho, lidar com as frustrações de forma madura e dar seguimento a projetos até sua conclusão”, diz Hyson. “Portanto, professores de ensino infantil – e pais – precisam criar uma vida satisfatória e equilibrada para as crianças”.

Aqui estão alguns passo para ajudar na continuidade do aprendizado social em casa:

Não se apresse

Um bom programa de ensino infantil irá fornecer tempo suficiente para a criança se engajar em alguma atividade por meia hora ou mais. Professores promovem esse engajamento a fim de ajudar as crianças a se focarem em uma única atividade, como assistir um filme ou jogar algum jogo em grupo, sem ser facilmente distraídas. E o mesmo deve acontecer em casa. Deixe seus filhos o tempo que for necessário montando seus blocos. Fazendo isso, eles não apenas irão entender as formas e relações espaciais, mas também aprenderão a trabalhar de forma independente, e a se concentrar por longos períodos de tempo.

Abra sua mente

O aprendizado ocorre em diversas situações não “educacionais”. Sendo assim, encontre atividades que sejam interessantes para você e seus filhos. Talvez preparar algo gostoso juntos – biscoitos de chocolate são sempre os favoritos. Enquanto você trabalha na massa e a criança ajuda na mistura, joguem um mini-jogo da memória, fazendo perguntas como: “Quantos ovos iremos usar?”, “O que colocamos antes disso?”, “Vamos contar juntos”. Sempre enfatize a importância do revezamento e do trabalho em grupo, mostrando que o processo é tão importante, se não mais, do que o resultado final.

Faça um jogo de aprendizado

Pratique suas habilidades “acadêmicas”, estimulando o tempo da leitura através de jogos divertidos com seus filhos.  Poderia ser um jogo de preenchimento de palavras ou uma disputa de quem encontra mais palavras com determinadas características. Você pode despertar o interesse deles através de perguntas como: “Se você fosse uma lagarta com fome, o que você comeria?” Isto não só irá aumentar seu vocabulário, como também o ajudará a descobrir que existem muitas repostas corretas para uma mesma pergunta, além de lhe dar mais confiança para se expressar.

Autora: Vanessa Voltolina é editora associada no Studio One Networks.

2 comments

  • Olá Vanessa tudo bem? Estou passando por um dilema. Minha filha fica em uma escola em tempo integral. Trata-se de uma escola pequena, onde chegou com 7 meses, e onde está há exatamente hoje (20/01) um ano. Gosto MUITO da escola. Da localização, que fica há 4 minutos de carro de minha casa em horário de pico e do tratamento dispensado a minha filha.
    A proprietária é bastante exigente com as funcionárias, muito higiênica (ela exige que os brinquedos sejam limpos e esterilizados constantemente), prova disso é que minha filha nunca teve uma “virose”, o que é bem comum quando os bebes começam a frequentar as escolas. Na parte da alimentação também (minha filha não come bem comigo) elas insistem bastante e ela acaba comendo bem.
    Mas tenho conversado com algumas mães nas chegadas e saídas das crianças, e quando a criança é maior (com 5 anos por exemplo), pergunto se ela já está “engatinhando” ao menos para a alfabetização, e as maes respondem que não, que só “rabiscam”.
    Minha dúvida é deixo minha filha lá (hoje com 19 meses) até o término do ensino infantil (até 6 anos) ou se devo procurar por uma escola que já comece a trabalhar a alfabetização com 4/5 anos. Tenho receio que ela não acompanhe depois outras crianças.
    Abç…

  • OI Heloisa,

    Tudo bem?

    Essa é realmente uma questão difícil!!

    Infelizmente, hoje, as escolas estão cobrando cada vez mais e cada vez mais cedo. Na maioria das escolas, eles já começam a alfabetizar, ou tentar, antes do primeiro ano. Algumas crianças saem lendo e outras não. Mas já existe o estímulo. O probblema, é que o primeiro ano de hoje é o pré, de antigamente!

    Eu, sinceramente, acho muito cedo fazer uma criança ler com 5 anos. E isso não deveria ser um problema. Embora eu concorde que parece que é um problema para algumas escolas, que até pensam em dar reforço nessa idade para crianças que ainda não foram alfabetizadas.

    Enfim, eu acho que sua filha ainda é muito pequena para vc se preocupar com isso!!!. Se vc gosta e confia na escola, não tem pq vc pensar em muda-lá agora.

    Quando ela tiver com 4/5 anos, aí sim, seria legal vc conversar com a coordenadora ou com a dona, sobre o material que eles usam com as crianças maiores, quais os objetivos que eles pretendem atingir com essas crianças. Em paralelo, vc pode conhecer outras escolas e comparar.

    Meu filho saiu de uma escola enorme e super tradicional de Campinas e eu sei que amiguinhos dele, com 6 anos, foram para o primeiro ano sem ler, apesar de todo o estímulo! E mesmo assim, conseguiram acompanhar a turma, com crianças que passaram lendo.

    Vai depender da sua filha tb! O meu, por exemplo, é super imaturo e não consegue evoluir se for muito pressionado! A escola precisa saber estimular quando percebe que a criança pode ir além, mas tb saber o momento certo de parar, para a criança não “espanar”!

    Então, relaxe, pq vc vai ter muito tempo para se preocupar com isso, acredite!!!

    Bjs,
    Vanessa

Participe da discussão

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *