Procurar

Fecundação e suas particularidades

Para engravidar, nem sempre é tão simples e rápido quanto parece. Algumas pessoas conseguem já na primeira tentativa, outras, podem levar muito mais tempo. Quer entender porque isso acontece? Vem comigo!

Gestação planejada. Sua vida está organizada. Está feliz, num relacionamento saudável. Pensou em todos os percalços, ou na maioria. Então, agora, que venha o baby. Passam 2, 3, 4 meses e nada de gravidez. Começa a dar desespero, medo, ansiedade, angústia. PARE TUDO. Quem foi que disse que engravidar é fácil?

Vou explicar isso começando pelo ciclo menstrual e ovulação. Seu ciclo inicia no primeiro dia da menstruação e vai até o primeiro dia da próxima menstruação. Portanto, se o seu ciclo for 28 dias você ovula no 14º dia, contando a partir do primeiro dia da menstruação. Este óvulo só é viável para fecundação por 24 horas, isso mesmo, apenas 24 horas. Opa, começou a entender porque não engravidou ainda?

Acredite, vai piorar. Se você teve relação sexual no dia correto, mas neste mês passou por algum estresse grande, por exemplo, sua ovulação pode ter sido antes ou depois desta data. E talvez você pense: “Poxa Dra., assim vai ficar complicado, vivo sob estresse”. Calma, no homem é diferente. Após a ejaculação, o espermatozoide pode ficar vivo, dentro da vagina, útero (com temperatura adequada) até 72 horas.

Isso significa que se você teve relação sexual ontem, mas está ovulando hoje, há chance de engravidar, pois passaram apenas 24h da ejaculação. Vamos exemplificar. Se você tem ciclo de 28 dias e o primeiro dia de sua última menstruação foi dia 5 de outubro, contamos assim: 5,6,7,8,9,10,11,12,13,14,15,16,17,18,19,20,21,22,23,24,25,26,27,28,29,30,31,e 1 de novembro. O dia 19 é o dia da ovulação em condições perfeitas (sem alterações de humor).

Mas devido ao mundo em que estamos inseridos e aos transtornos diários, você pode ovular um dia antes ou depois, bem como a questão já especificada sobre tempo de vida do espermatozoide. Por estas causas em menor proporção, mas sempre com chances, colocamos também como período de possível gravidez dois dias antes e dois depois.

Só para ter certeza que não restou nenhuma duvida, segue aqui, novo exemplo com paciente que tem ciclo de 30 dias, desta vez a menstruação foi dia 14 de outubro: 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30, 31, e 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12 de novembro. Conseguiram entender? Ficou fácil né?! Agora é só calcular!

Sobre infertilidade

Sinto muito, mas tem mais coisas que preciso explicar: 50% das infertilidades estão ligadas aos homens, que por sua vez relutam em investigar. Seu parceiro pode ter um espermatozoide que dura poucas horas, ou pouca quantidade, ou serem lentos, ou mal formados. Uma gama de possibilidades que dificulta ou impede a fecundação.

Então eu devo investigar antes de tentar engravidar? Não. Se você nunca fez cirurgia ginecológica, se você não tem suspeita de qualquer doença, não. Primeiro tenta-se engravidar. Só inicia investigação se não conseguir. Até prova contrária as pessoas são férteis, e engravidam. São consideradas tentativas efetivas de gravidez, quando o casal tem pelo menos 3 relações sexuais semanais. Apesar da ansiedade, as mulheres engravidam.

Idade Gestacional

Bem, e uma vez grávida há de se calcular o tempo gestacional. Este é calculado a partir da DUM (data da última menstruação) ou pelo primeiro ultrassom. Então vamos ao exemplo: paciente menstruou pela última vez do dia 3 ao dia 7 de setembro e hoje é 22 de outubro. Então conta-se a partir do dia 3 de setembro até o dia 22 de outubro. Este cálculo daria 7 semanas (uma boa dica é usar a visualização do calendário que torna-se mais simples).

Bem, se eu tomar por base o ultrassom terei que ver quantas semanas estava no dia que fiz o ultrassom. De lá para o dia 22 de outubro é só ir acrescentando as semanas ou dias a mais.

O que todos questionam é sobre os demais exames de ultrassonografia, que muitas vezes dão outra idade gestacional, diferente do primeiro. Estes exames de imagem mais tardios calculam a idade gestacional baseado nas medidas fetais. Então se um bebê for grande demais vai parecer mais velho. Portanto é menos correto usar estes ultrassom tardios para datar, por isso, usa-se como referência o primeiro ultrassom.

E a DPP (data provável do parto) é quando o feto completa 40 semanas. Ele pode nascer antes de 40 semanas ou depois. Nunca deve entrar na semana 42, por ser início do décimo mês de gestação. E se nascer antes de 37 semanas, trata-se de um bebê prematuro.

Sintomas de gravidez

Quanto aos sintomas, pois bem, o encontro do espermatozoide com o óvulo ocorre na trompa. Deste momento em diante o hormônio hcg começa a aumentar, sendo o causador de alguns sintomas. O concepto que está na trompa irá para dentro do útero, por movimentos tubários, e lá vai nidar (implantar no endométrio). Este processo ocasiona em aproximadamente 10% das mulheres pequeno sangramento vaginal com cor escura, tipo borra de café, a tão famosa nidação.

Ao passar dos dias inicia a famosa sonolência, uma fadiga confundida com preguiça, e dores de cabeça persistentes. Ainda nestas primeiras semanas a gestante observa sensibilidade e dor mamária, pode existir enjôo matinal que pode durar, na maioria das vezes, até 9 semanas, para um número menor de mulheres até 12 semanas, e para um número ainda menor esta náusea incomodará até 18 a 20 semanas (2º trimestre).

Ainda no primeiro trimestre a nova mãe sente tonturas súbitas que podem durar segundos. O olfato fica bem mais apurado; e devido ao turbilhão hormonal, já com 3 ou 4 semanas ocorre a confusão alimentar, a gestante quer comer algo específico ou passa a gostar e querer comer alimentos que não gostava, ou, deixa de comer alimentos que amava. Aumenta as idas ao banheiro, fica com diurese abundante; bem como, aumentam os gases.

O edema começa a surgir, e a barriga, mesmo de poucas semanas, fica inchada ao final do dia (intestinos). Ah, antes que eu esqueça…as mulheres não sentem o bebê mexer no 1º trimestre da gestação, são apenas gases. J E assim inicia uma gestação tranquila e absolutamente normal.

Vale lembrar que cada organismo é único, e por isso, os sintomas podem ser diferentes, assim como, não perceber sintoma algum, ou apenas alguns deles. E claro, para ter a confirmação da gravidez, o ideal é fazer um teste de sangue, afinal, não dá para se basear apenas nos sintomas e no atraso menstrual!

No próximo mês contarei os problemas que podem ocorrer neste mesmo período descrito acima; nem tudo é normal.

Um abraço, e até o próximo artigo!

Sobre o Autor
  • Ana Comin

    Médica ginecologista e obstetra, Professora de ginecologia e obstetrícia da UNIVALI, e Staff da residência médica de ginecologia e obstetrícia do Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, também possui Especialização em estética vaginal (cirurgia, laser). Dra. Ana Comin, realiza pré natal de pacientes de alto risco, e possui ALSO, um curso de emergência em obstetrícia.

Compartilhar Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Google+ Compartilhar no Pinterest
Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também vai gostar

Continuar Lendo

Jogos: benefícios na cognição e criatividade

Jogos trazem diversos benefícios para as crianças, além de desenvolver também a cognição e criatividade. Uma excelente opção é criar e inventar jogos juntamente com eles, e se você se considera uma pessoa sem criatividade para isso, nós vamos te ajudar. Aqui você encontrará algumas opções fáceis de fazer, com baixíssimo custo e bem interessantes.

NewsLetter

Você gestante, tentante ou simplesmente apaixonada pelo universo da maternidade? Então se inscreva aqui e receba gratuitamente nosso melhor conteúdo, preparado especialmente para você.

Licença Maternidade